terça-feira, 10 de maio de 2011

Trabalhando na escala

Chegou a hora iniciar a elaboração da escala. Na minha opinião, é a parte mais tensa de todo o processo de construção de um instrumento. A precisão na marcação e corte das cavidades dos trastes é fundamental para que o instrumento fique corretamente afinado. Pelo que andei estudando, é aceitável erro de até 1 mm na colocação dos trastes. Agora pegue uma régua e veja o que é um milímetro! Tenso!

A distância de cada traste até a pestana (que seria o traste 0) é calculada de acordo com uma fórmula matemática. Entretanto, não é preciso quebrar a cabeça com as contas, existem vários sítios que cálculam a posição dos trastes bastando inserir a quantidade de casas e o comprimento total da escala. Eu utilizei o molde da escala que acompanha o projeto da minha guitarra. De qualquer forma, mensurei e remensurei várias vezes para checar se as marcaçoes estavam corretas.

É importante que a escala esteja com todos os seus lados perfeitamente planos. Com o uso do esquadro, transferi a marcação da posição dos trastes do molde para a escala.



É utilizada uma serra específica para a escavação das cavidades do trastes, que difere de uma serra comum por ser bem fina. Usei dois retalhos de aglomerado e grampos para segurar a serra no local correto e não correr o risco de ela escorregar.


Após a marcação dos trastes, é hora de serrar a escala nas medidas apropriadas. A escala é mais estreita no início e vai aumentando a largura em direção à ponte da guitarra.



Depois de cortada a escala, passei a tupia para deixar as laterais bem certinhas. Abaixo a escala finalizada. Apesar de já terem sido feitos os cortes para a instalação dos trastes, essa parte só será realizado posteriormente, um pouco antes da fase de acabamento. Isto porque é mais fácil e prático fazer essas escavações enquanto a escala está plana (futuramente será arredondada) e antes de ser colada ao braço. É possível que precise ser feito algum ajuste na profundidade da escavação no momento em que os trastes forem instalados.


Testando a escala no braço. O comprimento do braço ficou perfeito após a emenda que fiz.


Aproveitei para fazer a marcação do tamanho da escala e serrar as laterais do braço. Reparem na vassoura para limpar a bagunça ...




As próximas etapas são: trabalhar na mão (headstock - aplainar, fazer o molde e serrar).

10 comentários:

  1. Essa parte deve ser tensa mesmo, né.
    Mas vc está indo SUPER bem, tem talento mesmo pra isso e paciência tb, que é mt importante, garanto. hehehe

    Beijosss!

    ResponderExcluir
  2. É verdade, paciência as vezes é mais importante do que a habilidade em si.

    Brigado pela força sempre.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. parabéns cara sou musico e ja tava pensando em construir uma tele pra mim, vendo seus posts vi que é possivel vo fazer a minha ainda esse mes valeu......

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Leonardo.
      É possível sim e nem é tão difícil. O que eu digo sempre é que precisa mais de paciência e dedicação do que de habilidade em si. Isso vem com o tempo. Se precisar de alguma ajuda, é só falar.
      Abraços,
      Fabiano

      Excluir
  4. Opa, bom dia irmão
    estou tentando construir um banjo americano de 4 cordas, porem estou tendo muita dificuldade para achar o tamanho do braço e das marcações das escalas. você sabe onde posso encontrar isso?
    Obrigado

    ResponderExcluir
  5. Bom dia.
    Não sei dizer o tamanho da escala de banjo ou onde encontrar.

    ResponderExcluir
  6. Respostas
    1. Bom dia, Rodrigo.
      Eu comprei a minha da Music Tools (http://luthierexpress.blogspot.com.br/).
      Pode ter na Luthieria Brasil também.
      http://www.luthieriabrasil.com.br/
      Abraço

      Excluir